Advertisement
Campanha Digital contra o Preconceito GLBT
     
   
 

Links & Sites
   
Beleza Masculina PDF Print E-mail
Written by Roney G. Pereira   
Thursday, 10 January 2013
O poeta e compositor Vinicius de Moraes disse uma vez: “Que me desculpem as feias, mas beleza é fundamental”. Será mesmo que em um mundo tão miscigenado, com tipos tão variados e de culturas diversas esta máxima ainda é válida? O que importa é puramente a beleza física?

O mundo das belas foi por muito tempo glamourizado e estereotipado no concursos de misses, que definiam padrões de beleza feminina. Quando se pensava que estas mostras de padrões de beleza teriam logo seu fim, viu-se nos últimos anos um crescimento no interesse popular e nas variações de concursos. Uma boa prova disto foi o grande numero de acessos e comentários nas redes sociais durante e após o concurso Miss Universo 2012, em dezembro, sagrando a estadunidense Olivia Culpo como a mais bela das candidatas. Injustiça ou não, como muitos comentaram, o fato é que as pessoas estão cada vez mais ligadas a estes concursos, seja para criticar, elogiar ou simplesmente torcer pelas concorrentes.

 A ala masculina não ficou atrás e também tem feito bonito, muito bonito, nas competições já há alguns anos. Este ano a cidade de Brasília se tornará a capital da beleza masculina, isto porque em março sediará o concurso Mister Universo Brasil. O concurso que está prometendo novidades e revoluções na forma de avaliação dos candidatos ao homem mais bonito do Brasil tem na linha de frente da organização o belo Ralph Santos (Mister Universo Mundial 2011). Experiente em concursos de beleza Ralph, depois de algum tempo de planejamento está em contagem regressiva para a realização do evento que avaliará os candidatos não apenas pela beleza física, não só através de provas ao longo de uma semana, mas também por ações e posturas.

Tivemos a satisfação de receber o representante do estado de Santa Catarina, Maurício Santiago, em um bate papo rápido para entender um pouco mais sobre o concurso Mister Universo Brasil e as expectativas e preparativos de um candidato.

Atualmente residindo em Florianópolis, SC, o belo Maurício Santiago, 28 anos, 1,94 m de altura, sorriso aberto, não se diz uma pessoa bonita e prefere manter a humildade e ser ele próprio com simplicidade e igualdade no tratamento com as diferentes pessoas e classes sociais.

Aqui Rola: Para você, o que é ser Mister?
Maurício Santiago: Ser Mister é um peso muito grande, eu acho. Como eu te falei, o cara não tem que ter só beleza. O cara tem que ter um coração bom, que pense no social. Que participe de projetos, ajudando asilos, ou algo como o projeto TAMAR... Sabe, ele tem que estar ligado, ajudando nestes projetos pra causar um bem à população, que favoreça de alguma forma alguma ONG, alguma escola, algum asilo, um projeto bom e ser também alguém que saiba se portar em determinados lugares.

A R:
Quer dizer então que realmente beleza não é fundamental, mas ajuda.
M S: Ajuda. Com certeza (risos).

A R: E o preço da beleza, qual é?
M S: O preço da beleza é você se cuidar, você se manter em forma, manter hábitos alimentares que eu sempre mantive na vida. É você se cuidar. Eu me cuidando me sinto bem, porque eu sempre fui muito vaidoso. Sempre fui “metrossexual”. Sempre gostei de moda, participei de desfiles quando criança e adolescente, fiz figuração em novelas e minisséries da Globo. Então, já vem assim, de uma certa forma no caminho ao lado da moda... eu gosto disso. Sempre gostei de fotos, cinema, leitura, então estou ligado a isso tudo. Quando me fizeram o convite (para o concurso), eu pensei: é uma boa, eu me encaixo nesse perfil aí e eu vou lutar por esse papel, por esse título.

A R: Independente do resultado do concurso, quais são suas expectativas pessoais participando desse concurso?
M S: Eu tenho minha cabeça bem no lugar. Eu não fico muito preocupado com resultado não, pra ser bem sincero. Eu quero estar lá dentro, quero estar participando. Lógico que não vou me diminuir, mas eu não fico esperando o melhor. Não fico esperando o primeiro lugar. Nunca foi assim na minha vida. Porque se acaso não acontecer, eu vou ficar frustrado, então pra mim o que vier já é lucro. Eu já estou ali dentro. Já fui selecionado para representar um estado. Entre quarenta candidatos, eu estou ali. Do Brasil inteiro, porque foi uma seletiva nacional, houve muitos candidatos. Por estar participando já estou feliz. Eu não espero o máximo. Óbvio que fico assim: será que eu tenho chance? Se eu tenho chance é porque o cara me chamou e eu estou aqui. Se eu estou aqui eu tenho chance. Então eu vou lutar, mas se acaso eu não ganhar, não vou ficar frustrado, não vou ficar triste. Puxa, participei do Mister Universo Brasil! A minha esperança é de mesmo eu não ganhando que me apareça um bom trabalho. É uma expectativa que eu tenho de que mesmo não sendo um vencedor aparecendo um trabalho extra a gente pega.

 A R: Quer dizer que estar participando já é uma vitória?
M S: Com certeza

A R: Mas sempre tem aquela pontinha que diz: puxa bem que poderia ser eu.
M S: Tem um candidato, por exemplo, que a mídia está em cima dele direto... um monte de sites estão mandando o cara pra mídia. Quando eu falei com o Ralph ele me falou: “fica tranquilo”... porque o Ralph é muito claro, muito objetivo. Ele falou: “Cada um vai ter o seu momento, cada um vai ter o seu momento de aparecer na mídia. Você vai ter o seu momento”. Eu falei: “não Ralph, eu sei, só estou querendo saber como vou conversar com o cara do Aqui Rola”. E ele: “cada um vai ter o seu momento. Vai lá e fica tranquilo”.

A R: Qual a sua formação?
M S: Eu sou formado em educação física. Tenho curso em gerenciamento de academias. Minha especialização é bike. Aula de bike e personal. Sou também formado como comissário de bordo, mas não exerço a profissão. Vim pra cá para trabalhar como personal. Aos poucos foram surgindo trabalhos como modelo, aí a gente vai conciliando, mas eu não vivo da moda. O que vier da moda pra mim é um extra, é um lucro que eu não conto. Às vezes tem meses que eu faço trabalhos, às vezes tem meses que não faço. Eu não conto com isso. Não é minha profissão. Minha profissão é personal. Sou personal e ponto.

A R: Que tipo de preparação é necessário para participar de um concurso destes?
M S: Eu sou muito perfeccionista. Eu sou muito chato comigo mesmo. Sou muito detalhista. Eu não acho que eu tenha um corpo bom. Não considero que eu seja "O cara". Fora de mim! Estou investindo com médico, fazendo tratamento hormonal, fazendo dieta com nutricionista... Além do que, em meu trabalho, que é professor de bike, de ginástica, eu gasto muita caloria, então eu tenho que ter uma alimentação muito certa para não perder tanta. Eu estou gastando muita caloria e estou ganhando pouca. Então, estou fazendo tratamento com médico, com nutricionista, malho todos os dias, de segunda à sábado, procuro dormir sempre o que o médico passa, que são oito horas no mínimo. Enfim, cuido da pele, vou à esteticista, faço clareamento dental, uma série de coisas. Estou me cuidando bastante. Segundo o Ralph o concurso é um concurso aberto, amplo, onde não acontece preconceito nenhum. Não tem preconceito com nada. É um concurso aberto, livre, fora de preconceito, onde tem participantes de várias raças, várias cores e deficientes físicos. Tem um concorrente, por exemplo, que é deficiente auditivo. É um concurso que está vindo para bombar. Vai dar o que falar na mídia. Os participantes que são de Goiás, de Brasília, de Minas, dos que são ali de perto, foram fazer uma foto com gorrinho de papai Noel e uma sunga branca no planalto central. A polícia veio pra saber o que estava acontecendo com aquele bando de homens pelados... É um concurso que está vindo quente, cheio de novidades. O meu psicológico para este fator tem que estar bem preparado também. Por isso que eu te falo, eu não espero o primeiro lugar. O que vier pra mim já estou feliz. Por isso estou me preparando para perguntas quentes.

 A R: E se vier o primeiro lugar?
M S: Meu Deus... Não sei nem te explicar minha felicidade. É um sonho. Um sonho realizado. Poder conhecer novos lugares, países diferentes, oportunidades inúmeras de trabalho. É outra vida. Vai ser outro ritmo. Não sei nem explicar como vai ser. Muito bom.

A R: Ser bonito é difícil?
M S: Ser bonito? Eu não me acho bonito. As pessoas dizem: “você é bonito”. Eu não me acho isso tudo. Então pra mim não tem dificuldade. Eu sou o que eu sou. Eu sou normal. Eu sei tratar do luxo ao lixo. Outro dia eu estava num triplex da Avenida Beira Mar (área nobre da cidade), na casa de uma amiga. No outro dia eu estava no morro da caixa (região carente). Eu sei me portar em cada lugar. Tem que ter esse feeling pra gente saber. Eu sou uma pessoa humilde, eu venho de família humilde do Rio de Janeiro. Eu não me acho assim bonito. Beleza vem daqui (batendo no peito), vem de dentro. A educação, o caráter, a dignidade que meu pai me deu, isso eu levo comigo a minha vida inteira.

A R: E planos futuros?
M S: Planos futuros? Quero estudar ainda. Quero fazer outra faculdade. A gente tem que estar sempre produzindo e nunca parar. Minha meta é estudar. O que vier da moda pra mim é lucro.

A R:
Então ainda tem este plano de correr para o mundo da moda?
M S: Sim. É uma segunda opção que levo comigo. Até onde o corpo e beleza ajudarem estou levando. Daqui a pouco o negócio começa a ficar esquisito, daí esquece (risos).

Confira aqui algumas imagens do belo concorrente a Mister Universo Brasil, Maurício Santiago

Créditos:
Fotos: Elizabeth Borges
Produção: Elizabeth Borges e Sabrine Fernandez - Borges Fernandez PhotoArt

Last Updated ( Friday, 25 January 2013 )
 
< Prev   Next >
   

 
 
  Expediente  «•»   Fale Conosco  «•»  Anuncie Aqui
Bate-papo  «•»  Grupo de Discussão

AQUIROLA WEB Portal GLS - Aqui Rola de Tudo
© Copyright 2006-2008 - Todos os direitos reservados